Campo Novo News

Atleta brasileira que foi atropelada permanece em estado grave, diz hospital

Atleta brasileira que foi atropelada permanece em estado grave, diz hospital

Atleta brasileira que foi atropelada permanece em estado grave, diz hospital

Segundo a Santa Casa de São Carlos, a atleta amanheceu sem novas complicações ou necessidade de novas intervenções cirúrgicas, no entanto.

A triatleta brasileira Luisa Baptista, de 29 anos, que ficou gravemente ferida após ser atropelada durante um treino, permanece em estado grave, recebendo tratamento intensivo. A informação foi divulgada pelo hospital onde está internada, a Santa Casa de São Carlos, na manhã deste domingo (24).

Segundo o hospital, a atleta amanheceu sem novas complicações ou necessidade de novas intervenções cirúrgicas, no entanto.

“A coagulação e o pulmão agora são os órgãos e sistemas mais afetados e que demandam mais atenção”, diz a nota da Santa Casa.

Luisa foi atropelada na manhã do sábado (23), na Estrada Municipal Abel Terrugi (SCA-329), em São Carlos (SP).

Inicialmente, de acordo com nota divulgada pelo Sesi, clube pelo qual a atleta atua, a informação que se tinha era de que um carro havia colidido de frente com a bicicleta de Luisa, que treinava na rua. O motorista, segundo a nota do Sesi, também teria atingido um motociclista e fugido sem prestar socorro.

O Boletim de Ocorrência divulgado posteriormente, no entanto, muda a versão, dizendo que apenas a bicicleta e a moto estavam envolvidas no acidente.

Segundo o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), a atleta sofreu múltiplos ferimentos e teve que ser intubada.

O motociclista, identificado como Naim José Sales, de 27 anos, foi levado para o mesmo hospital, com ferimentos de média complexidade.

Luisa Batista representou o Time Brasil nos Jogos Pan-Americanos de Santiago, no Chile, neste ano. A triatleta foi campeã no individual e na categoria mista, ao lado de Manoel Messias, nos Jogos Pan-Americanos de Lima, em 2019.

Fonte: cnnbrasil.com.br

Viu essas notícias?