Campo Novo News

Diz estudo, 80% das vítimas de feminicídio em MT não tinham medida protetiva contra agressor

Diz estudo, 80% das vítimas de feminicídio em MT não tinham medida protetiva contra agressor

Diz estudo, 80% das vítimas de feminicídio em MT não tinham medida protetiva contra agressor

Somente metade das mulheres que sofreram agressões registraram boletins de ocorrência.

Mato Grosso registrou 45 feminicídios do início de 2023 até dezembro. De acordo com a Polícia Civil, 80% das vítimas não tinham medidas protetivas contra os agressores e somente metade das mulheres que sofreram agressões registraram boletins de ocorrência.

A medida protetiva tem a função de proteger a vítima de uma situação de risco. Segundo a delegada titular da Delegacia da Mulher de Cuiabá, Judá Marcondes, a medida protetiva é apenas uma forma de proteção para as mulheres.

“É importante que as mulheres entendam que essas medidas são para protegê-las, ou seja, esse agressor é comunicado que não pode se aproximar, tem o botão do pânico, a lei Maria da Penha, existe a possibilidade desse agressor ser preso em flagrante caso descumpra as medidas”, disse.

Com o passar dos anos, a rede de apoio às mulheres tem se fortalecido para tentar diminuir as estatísticas.

Fonte: g1.globo.com

Viu essas notícias?