Campo Novo News

Fotógrafo registra desmoronamento em paredões de Chapada dos Guimarães há 10 anos

Fotógrafo registra desmoronamento em paredões de Chapada dos Guimarães há 10 anos

Fotógrafo registra desmoronamento em paredões de Chapada dos Guimarães há 10 anos

Registros feitos por Luzo Reis, em 2014, foram divulgados nesta semana, após emergência na região do Portão do Inferno, na MT-251, devido ao risco de desmoronamento dos paredões.

Registros feitos pelo fotógrafo mato-grossense Luzo Reis, em 2014, mostram um desmoronamento em um dos paredões de Chapada dos Guimarães, a 65 km de Cuiabá. O ponto é conhecido como ‘Cidade de Pedra‘, a cerca de 30 km do ponto onde foram registrados os últimos desmoronamentos na MT-251, região do Portão do Inferno. O trecho da rodovia está interditado e sob monitoramento da Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística (Sinfra-MT) desde o fim de dezembro de 2023.

Luzo compartilhou a foto na última terça-feira (9) e gerou repercussão nas redes sociais devido aos problemas na região alertados recentemente. Três desmoronamentos foram registrados nos paredões da MT-251, desde novembro, quando foi divulgado um relatório apontando riscos de quedas de rochas dos paredões às margens da rodovia.

Ao g1, o fotógrafo contou que estava em uma visita em outro ponto da região que tinha visibilidade de vários paredões de pedra que cercam Chapada, quando ouviu barulho que “parecia uma explosão”.

“Estava com a minha família, era dezembro, mas não estava chovendo, quando ouvimos uma ‘explosão’. Não deu tempo de fazer vídeo, mas eu consegui fazer as fotos. Ali, é uma situação delicada e acho que demorou para resolver”, disse.

Nas redes sociais, Luzo descreveu que não havia sinal de chuva no momento do desmoronamento.

“Era um enorme deslizamento em um paredão à frente do ponto onde estávamos. Reparem que havia poucas nuvens e o céu estava azul. Nenhum sinal de chuva. Posto essas fotos agora pq [sic] passei nesses últimos dias na estrada e achei o progresso das obras de contenção que estão fazendo no portão do inferno e outros pontos próximos muito lenta”, publicou.

Desmoronamentos e alerta

Por determinação do governo do estado, o trânsito é interrompido na região do Portão do Inferno todos os dias, das 8h às 14h, para realização de serviços de contenção emergencial. Quando há chuva, a pista também é bloqueada, por segurança.

Em novembro, um relatório divulgado e feito por uma empresa de consultoria especializada apontou rachaduras e quedas de rochas recentes na MT-251.

O relatório identificou 10 locais com riscos de acidente geotécnico e constou risco de deslizamento desde 2021.Três pontos são considerados de criticidade elevada. O documento cita que as rochas apresentam folhelhos alternados com arenitos e que o sistema é muito drenante, fazendo com que a água se infiltre.

Chapada dos Guimarães é conhecida pelas belezas naturais e atrai milhares de turistas todos os anos. O Portão do Inferno fica em uma curva da rodovia que liga a Cuiabá ao município, e possui paredões que chegam a 150 metros de altura.

Fonte: g1.globo.com

Viu essas notícias?